Menu

umbrellainstallation02

A fotógrafa Patrícia Almeida estava caminhando pelas ruas de Águeda, charmosa cidade em Portugal, quando se deparou com uma rua repleta de guarda-chuvas coloridos. As fotos foram feitas com a câmera do IPhone e efeitos do aplicativo Instagram.

Todos os anos, durante o mês de julho, a cidade recebe instalações como esta,  além de shows e vários outros eventos, por conta de um festival local. A fotógrafa apelidou a instalação de “céu de guarda-chuvas”. Repare como são bonitas as sombras que se formam no chão. Uma obra simples e super lúdica!

colorful-floating-umbrellas-portugal

Clique sobre as imagens para aumentar.

 

Ver mais em :

http://colunas.revistamarieclaire.globo.com/ralstonites/2012/07/27/instalacao-com-guarda-chuvas-colorem-cidade-em-portugal/

“No período de seca há muito sol e no de chuvas, temos as hidrelétricas. Temos uma complementaridade muito boa. “

0,,35059533,00

Como funcionam placas fotovoltaicas

Primeiro a célula solar, dispositivo que vai receber luz solar e transformar em energia elétrica, deve ser fabricada. Dentro dela são criados vários processos físicos e químicos. Ela é uma lâmina fina e quabradiça de silício, por isso é colocada entre de chapas de vidro. Uma célula solar sozinha produz meio volt. Várias células devem ser associadas em série para formar uma placa a fim de que seja obtida a energia necessária.

A placa é colocada no telhado da casa. Ela capta a luz e produz energia elétrica durante o dia. Um aparelho chamado inversor é que vai transformar corrente contínua em alternada, ou seja, energia solar em elétrica. “É um eletrodoméstico que em vez de consumir energia vai produzi-la”, explica Moehlecke.

Se não há ninguém consumindo energia no momento em que ela é gerada, o medidor de luz passa a girar ao contrário. Não daria para zerar a conta, porque temos que ter uma forma de ter energia para a noite, assim há um balanço entre o consumo da fonte tradicional de energia.

“Para armazenar energia teríamos que usar bateria. No nosso caso, usaríamos as hidrelétricas como bateria. Se não usamos a energia das hidrelétricas, podemos fechar os reservatórios que eles enchem. No período de seca há muito sol e no de chuvas, temos as hidrelétricas. Temos uma complementaridade muito boa. “

O investimento atual para abastecer uma residencia com energia solar seria em torno de R$20 mil, tendo como base preços europeus. Isso renderia em torno de 130 quiilowatts-hora por mês, de acordo com cálculos feitos na cidade de Porto Alegre. A residência média gaúcha consome 160 quilowatts-hora por mês, de acordo com o pesquisador. Hoje, com materiais importados, levaríamos cerca de 12 anos para recuperar o investimento.

 

Veja a matéria completa na revista Galileu :

http://revistagalileu.globo.com/Revista/Common/0,,EMI116820-17770-1,00-BRASIL+FAZ+PLACA+SOLAR+MAIS+EFICIENTE+A+CUSTOS+MENORES.html

Agregando o nosso post anterior sobre as calças ecológicas, hoje vamos falar sobre um acessório que está super na moda, as famosas clutches, ou maxi carteiras! Mas o que tem a ver clutches com ecologia? TUDO! E isso só é possível através da parceria da Consciência Jeans com a querida Paula França que desenvolveu clutches lindíssimas com jeans ecológico CJ! Continuar lendo →