A Consciência Jeans sempre pensa no planeta e trouxe esta matéria sobre decoração com plantas que além de deixar o local mais bonito e agradável ajuda o meio ambiente.

Esta nova parede verde projetada por Patrick Blanc foi recentemente instalada em uma esquina de Paris. Será inaugurada neste setembro, mas já é espetacular e merece uma visita. Esta criação vegetal fica na esquina das ruas e Aboukir  e Petits Carreaux no segundo arrondissement de Paris. É em oásis de vegetação e da biodiversidade no coração da cidade.

 

L'oasis d'Aboukir, mur végétal créé par Patrick Blanc, rue d'Aboukir, Paris 2e (75)

Clique  na foto e veja a matéria original.L'oasis d'Aboukir, mur végétal créé par Patrick Blanc, rue d'Aboukir, Paris 2e (75)

Clique  na foto e veja a matéria original.

Será um maravilhoso tapete florido e bonito para as abelhas e os zangões na capital francesa.

L'oasis d'Aboukir, mur végétal créé par Patrick Blanc, rue d'Aboukir, Paris 2e (75)

Clique  na foto e veja a matéria original.

Padrões bonitos compostos por pequenas almofadas de Soleirolia que fundem gradualmente às outras espécies.

Clique  na foto e veja a matéria original.L'oasis d'Aboukir, mur végétal créé par Patrick Blanc, rue d'Aboukir, Paris 2e (75)

Clique  na foto e veja a matéria original.

Uma das plantas “queridinhas” do jardim é a Tinantia pringlei, que é muito resistente.

Clique  na foto e veja a matéria original.L'oasis d'Aboukir, mur végétal créé par Patrick Blanc, rue d'Aboukir, Paris 2e (75)

Clique  na foto e veja a matéria original.

L'oasis d'Aboukir, mur végétal créé par Patrick Blanc, rue d'Aboukir, Paris 2e (75)

Clique  na foto e veja a matéria original.

O contraste das folhagens d’heuchères roxas pretas e caramelo cria desenhos no jardim em que  Patrick Blanc reuniu 250 espécies de plantas.

L'oasis d'Aboukir, mur végétal créé par Patrick Blanc, rue d'Aboukir, Paris 2e (75)

 

Esta plantinha chamada Soleirolia é produzida em Holambra, parece que é uma parente do popular dinheiro em penca. Dessa vez bem identificada como Soleirolia soleirolii, uma Urticacea da Ordem Rosales. O nome homenageia Joseph François Soleirol, um botânico amador e foi coletada pela primeira vez na Córsega. Já foi classificada como Helxine soleirolii mas, nome botânico á assim mesmo: quando a gente decora um nome, vem um botânico e muda.
Geralmente plantas dessa família são urticantes. Mas, não é o caso da ´Soleirolia´.
Ela está sendo lançada como planta pendente em vaso mas, também pode ser empregada sob a sombra de árvores, pois cresce como se fosse um tapete, de preferência a meia sombra, em um substrato bem com bastante matéria orgânica e com boa umidade do ar. Não raro, sobe sobre pedras adquirindo até um certo status de invasora. É importante lembrar que não se trata de uma planta pisoteável.
A flor solta fumaça?
Uma curiosidade à parte da Soleirolia, diz respeito às suas minúsculas flores: quando maduras e secas, no menor toque, elas explodem, soltando um pozinho branco como acontece com a Pilea microphylla–“brilhantina”, da mesma família. Nas regas, percebe-se muito bem esse fenômeno. Na verdade são os grãos de pólen saindo do androceu, ou seja: do órgão sexual masculino. Na foto abaixo, vê-se 4 estames masculinos na parte mais apical da flor. O Gineceu (a parte feminina) fica por conta da parte mais baixa e rosada da flor.
Para tê-la em casa por um longo tempo, é só regá-la em dias alternados, sem encharcar. Para que ela não seja atacada por fungos (que podem melar a planta) coloque-a no sol de vez em quando. Melhor ainda, se ela estiver naquele cantinho onde pega um pouco de sol da manhã.
Para ver mais detalhes dessa novidade ligue direto para o produtor: Tony van Noijen tel: 19-9637.6519.

Fontes:

Comentário

Comentários