Menu

Olá,

O tema sustentabilidade tem sido debatido muito nos últimos tempos. Porém, as pessoas encontram dificuldades em consumir moda consciente nos dias de hoje, já que a massificação da moda tem tomado proporções gigantescas e tudo gira em torno.

Pensando nisso resolvemos deixar aqui algumas dicas para quem quer consumir moda  mais no lado ecológico, social e econômico. Confira!

Dicas para consumir moda de maneira consciente

pecas-jeans-na-arara-consumir-moda-consciente
Legenda: Consciência Jeans

A verdade é uma só quanto maior a procura, maior e mais acelerado é o processo de produção. Atualmente o consumismo já faz parte do dia-dia do brasileiro. Por isso cada vez mais se faz necessário uma conscientização para transformar consumidores impulsivos em compradores conscientes e assim todos colaborarem com um mundo mais sustentável. Veja algumas dicas:

1 – Reveja suas necessidades

Antes de comprar algo novo pense, será que realmente preciso comprar? É realmente necessário? Quando paramos para pensar nisso conseguimos enxergar que na maioria das vezes compramos algo somente por ter vontade e não levando em conta a real necessidade. Quando você parar para pensar nisso irá economizar muito mais.

2 – Faça uma revisão em seu guarda roupa esporadicamente

Mantenha o hábito de sempre estar revisando seu guarda roupa. Desta maneira você sempre encontrará aquela peça esquecida. Quando se compra algo há muito tempo certamente esta peça ficará só ocupando espaço no guarda roupa e fará você comprar peças novas.

3 – Participe de grupos de trocas e vendas

Se sua roupa está em ótimo estado e você não morre de amores mais por ela, porque não trocar por alguma que você se apaixone? Ou então porque não tem uma parcela de retorno sobre o valor que você pagou? Tenha o hábito de vender ou trocar suas peças seminovas e quem sabe você não abre um bazar de sucesso?

4 – Tenha preferência pela produção sustentável

Procure saber como é a fabricação das peças que você costuma comprar. Hoje em dia muitas fábricas estão se especializando em novas tecnologias sustentáveis que não agride o meio ambiente e ainda colaboram com a biodiversidade. Já estão aparecendo por aí peças de jeans ecológico e muitas outras peças que priorizam matéria prima orgânica e sem adição de químicos.

Procure sempre não comprar por impulso e sempre reveja seus conceitos. Não é fácil mudar hábitos, mas também não é uma coisa impossível de se alcançar.

Você encontra jeans na loja Consciência Jeans. Visite a Loja de Jeans no Brás na Rua Mendes Junior, 395 encontre um revendedor na sua cidade, veja aqui os locais. 

Curta, comente compartilhe e concorra!

A Consciência Jeans irá sortear prêmios para três casais: uma calça vermelha em couro jeans  para ela e uma calça  jeans para ele , no dia dos namorados. Serão sorteadas três pessoas que poderão compartilhar o prêmio com seus queridos! Boa sorte !

Para concorrer, CURTA, COMENTE E COMPARTILHE PUBLICAMENTE o post da promoção disponível no FACEBOOK DA CONSCIÊNCIA JEANS, além, é claro, de curtir o link da Yes!Ganhei! na foto abaixo.

Guarde seu link de compartilhamento, ele é muito importante na hora de receber seu prêmio.

O sorteio será dia 12  de junho,  de 2013 às 14 horas. Vamos lá, participe!

Namorados

 

Pallets são uma alternativa muito legal para construção de mobiliário, pois além do apelo da reciclagem nos dão a possibilidade de exercitarmos nossa criatividade e habilidades criando espaços muito pessoais. Abaixo seguem alternativas com ideias e cores muito variadas que se adaptam a muitos estilos, sempre preservando o meio ambiente.

Espreguiçadeiras em quintais muito charmosos

pallets chair e reel table carol daemon

Salas

4873667959_a22dde6afd_b reciclaedecora

 

Pallet-Mesa-Sillon table_liveing_pallet Lecy picorelli

Escritórios

pernambuco construtora

Home theaters

6a010535f2ca28970c0168e87fb0d6970c-800wi 6a010535f2c8a4970c01630278eddb970d-800wi

970876_389476504495676_1757686538_n

http://pernambucoconstrutora.com.br

www.clippingimoveis.com.br

criativeideas.blogspot.com

reciclaedecora.com

caroldaemon.blogspot.com

www.icreatived.com

www.masideasdenegocio.com

http://g1.globo.com

 

SOPRO DO GIGANTE | Novo parque eólico argentino tem 43 turbinas com 80m de altura e hélices de 90m de diâmetro ao custo de US$4 milhões cada

É preciso equilíbrio para não ser derrubado pelas rajadas de vento gelado que viajam por muitos quilômetros sem encontrar obstáculos. Ao lado de arbustos de jarilla, única planta que sobrevive neste tipo de clima, brotam 43 turbinas de 80 metros de altura. Inaugurado neste ano, o Parque Eólico de Rawson, na Argentina, é parte de uma série de iniciativas que fazem a Patagônia ser chamada de a Meca da energia eólica na América do Sul.

A região, conhecida pelas excelentes condições para instalar turbinas eólicas (ventos fortes e constantes), se tornou o foco de um plano de expansão no setor. “O potencial eólico é enorme. Estima-se que a Patagônia sozinha poderia fornecer eletricidade suficiente para o consumo do Brasil inteiro”, diz Alejandro Ivanissevich, presidente da Emgasud, companhia responsável pela construção do parque. As turbinas do projeto, que custaram US$ 4 milhões cada, fornecem eletricidade a 100 mil casas. Mas isso é apenas o começo. A empresa está investindo US$ 1,8 bilhão para produzir 1.000 MW de energia elétrica com tecnologia eólica, solar e de biogás. A maior parte desse dinheiro já está financiando a construção de uma nova rede eólica quase 3 vezes maior que a de Rawson, com 120 turbinas, em Puerto Madryn, também na Patagônia.

Para a Argentina não se trata apenas de uma escolha ecológica, mas de uma necessidade. “Nossa matriz energética é baseada em gás natural. Dependemos em mais de 50% dessa fonte de energia. Produzíamos muito gás, mas isso já não é mais verdade”, diz Ivanissevich. O país, que antes era exportador de gás natural, passou a importar o recurso da Bolívia, e deve gastar US$ 15 bilhões com isso neste ano.

A energia eólica é a solução mais lógica. Só que o sonho de povoar a desértica Patagônia de turbinas quase sem impacto ambiental ainda está longe. “O problema não é produzir energia, mas encontrar uma maneira de transportá-la para os centros de consumo”, diz Ivanissevich. Ao contrário do que ocorre com oleodutos e gasodutos, ainda não há infraestrutura para levar a eletricidade das áreas desabitadas com muito vento para os grandes centros do país. Mas isso não tem impedido o governo argentino de investir pesado no setor. Só no ano passado, o país dobrou a sua capacidade de produção de energia eólica — que, no entanto, ainda é menos da metade da que existe no Brasil.

 

 

http://revistagalileu.globo.com/Revista/Common/0,,EMI307062-18537,00-ARGENTINA+INVESTE+BILHOES+PARA+TRANSFORMAR+VENTOS+DA+PATAGONIA+EM+ENERGIA.html

Andalucia – Na usina Gemasolar, ninguém se preocupa quando o céu está nublado: graças a uma tecnologia única no mundo, a energia acumulada quando o sol brilha permite produzir eletricidade mesmo à noite ou em dias chuvosos.

A central, que entrou em operação em maio passado, não passa despercebida na planície andaluza, no sul da Espanha.

Já na autoestrada, entre Sevilha e Córdoba, percebe-se sua torre iluminada, na qual estão colocados 2.650 painéis solares de 120 metros quadrados cada, dispostos em um imenso círculo de 195 hectares.

 

“É a primeira usina solar do mundo que trabalha 24 horas por dia, sendo assim funciona tanto de dia quanto de noite!”, explica Santiago Arias, diretor técnico da Torresol Energy, que administra a instalação.

Seu mecanismo é “muito fácil de ser explicado”, garante: os painéis, ao refletir a luz do sol sobre a torre, transmitem a ela “uma concentração de energia equivalente a 1.000 vezes a que recebemos em terra”.

A energia é armazenada em um enorme recipiente de sais dissolvidos, a uma temperatura superior a 500 graus. Os sais vão servir, em seguida, para produzir vapor e este aciona uma turbina, gerando assim a eletricidade, como numa usina termelétrica solar clássica.

É esta capacidade de estocar energia que torna a Gemasolar tão diferente, permitindo que “à noite continuemos a produzir eletricidade com a energia acumulada durante o dia”, precisa Santiago Arias.

Assim, “utilizo esta energia da forma que interessa a mim, não a ditada pelo sol”.

Veja matéria completa em :

http://exame.abril.com.br/meio-ambiente-e-energia/noticias/na-andaluzia-usina-solar-funciona-ate-de-noite

Batom laranja

O laranja foi apontado pela maior empresa de padronização de cores, a Pantone, como a principal cor de 2012. A aposta concretizou-se, as diversas variações da cor estão sendo vistas em diversos segmentos, entre eles o da beleza. Os batons laranja são vibrantes e ousados, bem a cara do nosso verão nacional. E sabem o que é mais legal? Todo mundo pode usar, pois favorece todos os tons de pele.  Escolha seu tom e se jogue nessa tendência!

“No período de seca há muito sol e no de chuvas, temos as hidrelétricas. Temos uma complementaridade muito boa. “

0,,35059533,00

Como funcionam placas fotovoltaicas

Primeiro a célula solar, dispositivo que vai receber luz solar e transformar em energia elétrica, deve ser fabricada. Dentro dela são criados vários processos físicos e químicos. Ela é uma lâmina fina e quabradiça de silício, por isso é colocada entre de chapas de vidro. Uma célula solar sozinha produz meio volt. Várias células devem ser associadas em série para formar uma placa a fim de que seja obtida a energia necessária.

A placa é colocada no telhado da casa. Ela capta a luz e produz energia elétrica durante o dia. Um aparelho chamado inversor é que vai transformar corrente contínua em alternada, ou seja, energia solar em elétrica. “É um eletrodoméstico que em vez de consumir energia vai produzi-la”, explica Moehlecke.

Se não há ninguém consumindo energia no momento em que ela é gerada, o medidor de luz passa a girar ao contrário. Não daria para zerar a conta, porque temos que ter uma forma de ter energia para a noite, assim há um balanço entre o consumo da fonte tradicional de energia.

“Para armazenar energia teríamos que usar bateria. No nosso caso, usaríamos as hidrelétricas como bateria. Se não usamos a energia das hidrelétricas, podemos fechar os reservatórios que eles enchem. No período de seca há muito sol e no de chuvas, temos as hidrelétricas. Temos uma complementaridade muito boa. “

O investimento atual para abastecer uma residencia com energia solar seria em torno de R$20 mil, tendo como base preços europeus. Isso renderia em torno de 130 quiilowatts-hora por mês, de acordo com cálculos feitos na cidade de Porto Alegre. A residência média gaúcha consome 160 quilowatts-hora por mês, de acordo com o pesquisador. Hoje, com materiais importados, levaríamos cerca de 12 anos para recuperar o investimento.

 

Veja a matéria completa na revista Galileu :

http://revistagalileu.globo.com/Revista/Common/0,,EMI116820-17770-1,00-BRASIL+FAZ+PLACA+SOLAR+MAIS+EFICIENTE+A+CUSTOS+MENORES.html

 

Vocês sabiam que os amigos e a internet influenciam mais os jovens do que os próprios pais? Estamos vivendo um processo intenso de urbanização, aumentando o contato social com outras pessoas. Os jovens passaram a se espelhar mais no comportamento do grupo de amigos e menos dentro de casa. Continuar lendo →