Menu

Olá pessoal!

Todo mundo já deve estar cansado de saber que jeans nunca sai de moda. E agora para o verão, não tem opção melhor para os homens do que a bermuda jeans.

As peças estão cada vez mais bacanas e usáveis em quase todos os ambientes informais. São inúmeras combinações possíveis, dos mais formais que apostam em lavagens discretas e comprimento nos joelhos, aos moderninhos e antenados que possuem uma infinidade de lavagens, desgastes e acabamentos á disposição.

Para 2015, as bermudas masculinas acima do joelho continuam em alta. Para isso, existe a opção de dar a dobradinha na barra. Isso deixa a bermuda ou pouco mais curta e ajustada a perna, deixando o visual mais chic e atualizado. Outra dica bacana é apostar em bermudas com modelagem mais fit, ou seja, mais junta ao corpo (não tão larga).

Vale lembrar: homens de coxas grandes reclamam de bermudas jeans por elas marcarem mais o quadril deixando-o visivelmente mais largo. Neste caso, procure uma bermuda jeans de lavagem escura com corte reto que não ultrapasse a linha dos joelhos.

Modelos de bermuda jeans

1- Um primeiro modelo de bermuda masculina é a bermuda jeans com um pano um pouco mais mole do que dos jeans normais existentes no mercado. Este estilo de bermuda tem o seu comprimento um pouco abaixo do joelho, possuindo dois bolsos, cada um em uma das laterais da bermuda. Este é um dos modelos de bermudas jeans masculinas mais confortáveis para serem adquiridos, inclusive pela sensação de frescor que ela traz.

2- Um estilo mais pesado e rústico de bermuda jeans masculina é o tradicional, que vem repleto de bolsos, tanto nas laterais, na parte de trás, como um pouco acima das coxas. Este modelo é ótimo para ser utilizado com tênis all star e sapatênis, sendo que ainda é possível usar com cintos e camisas brancas sociais, dando um look mais despojado ao visual.

3- Um modelo de bermuda que possui o seu comprimento exatamente na linha do joelho é a desfocada ou mesclada de cor, na qual há o contraste de uma cor mais fraca na parte da frente. O jeans desta bermuda se equilibra entre o pano fino e grosso, sendo uma opção de fácil passagem.

4- Um modelo mais social de bermuda é aquela que possui o seu comprimento até quatro dedos abaixo do joelho, sendo que o jeans que a reveste é diferente, se assemelhando a uma bermuda social de pano leve. O jeans dessa bermuda é bastante interessante justamente pelo fato de as listas existentes trazem a impressão de que a bermuda é de um material mole, sendo que é revestida de jeans. Os cintos combinam perfeitamente com este estilo de bermuda.

5- Outro estilo de bermuda é aquela com um jeans bastante pesado, sendo uma das masculinas mais compridas do mercado, além de que possui a vantagem de poder ser dobrada na barra, trazendo um look ainda mais despojado. É uma bermuda de cintura alta, sendo que a barra superior que serve de base para o passamento do cinto é bastante marcante e espessa, sendo uma excelente opção de bermuda para lugares como ranchos e praias.

Combinações

O bom da bermuda jeans é que ela é uma peça muito versátil, com camiseta, regata, camisa, moletom, blazer, jaqueta, tênis, coturno, alpargata, chinelo, enfim, vai com praticamente tudo.

Outros tipos de bermuda

Bermuda Chino
Chino é a bermuda que acompanha o formato das calças, e pode ser usada com a barra dobrada. Ela possui uma silhueta mais larga, mais caída, não marca muito o corpo e é bem confortável. É fácil identificar: olhe os bolsos, se eles forem retos, são chinos e se forem arredondados, são jeans.

Bermuda Alfaiataria
Bermudas com corte clássico, caimento seco e feita com tecidos simples e frescos como o linho e o algodão.

Baggy Shorts
São bermudas masculinas mais soltas e abaixo do joelho.

Bermuda Cropped
São mais curtas, na altura do meio da coxa.

Escolha seu modelo e aproveite o verão, sempre na moda!

Você encontra várias peças de jeans moletom na loja Consciência Jeans. Visite a Loja de Jeans no Brás na Rua Mendes Junior, 395 ou na Rua Xavantes, 173 em São Paulo ou encontre um revendedor na sua cidade, veja aqui os locais.

Até mais!

Há alguns bons anos a Pantone dita a regra da “cor do ano” que vira tendência no design, na moda e na beleza, e a nova aposta para 2015 é a Marsala, um vinho puxado para o marrom.
Fonte: Reprodução
Fonte: Reprodução
O anúncio foi feito a poucos dias, mas as marcas que dominam o mercado da moda já se anteciparam e soltaram a nova queridinha nas passarelas. Outros tons de vinho também prometem estar nos looks esse ano, então de qualquer forma é bom apostar em toda essa variação de tons porque vai pegar!
Fonte: Reprodução
Fonte: Reprodução
 Você encontra o jeans claros na loja Consciência Jeans. Visite a Loja de Jeans no Brás na Rua Mendes Junior, 395 ou a Loja na  Rua Xavantes, 173 em São Paulo ou encontre um revendedor na sua cidade, veja aqui os locais.

Olá!

Você está querendo renovar algumas peças do seu guarda-roupa mas está sem grana? Então que tal pegar aquele seu short jeans velhinho e customizar? Ele vai ficar com cara de novo!

A dica para o verão é usar cores mais claras e alegres, então se o seu short tem um tom mais escuro, tente clarear, desbotando mesmo.

A blogueira e designer Adrielly (do blog Pequenina Vanilla) declarou que o melhor jeito é criar um efeito ombré (como um degradê). Ela só precisou de água sanitária e uma bacia ou balde.

Como clarear

Despeje uma boa quantidade de água sanitária pura na área que quer clarear, de forma que o excesso de líquido caia dentro da bacia. Adicione um pouco de água limpa na bacia e deixe o jeans mergulhado (com a parte do cós para fora da bacia) por umas 24h (mas é bom você ficar de olho na bacia para não correr o risco de passar do ponto). Depois, é só enxaguar e colocar pra secar.

Como fazer rasgos no short

Com o jeans seco, Adrielly cortou a barra na altura desejada e desfiou as beiradas com a ajuda de uma pinça. Não tem segredo, basta ir puxando que as “franjinhas” começam a aparecer. A sugestão é manter uma das costuras da barra para “segurar” o desfiado e o shorts não se desintegrar com o tempo.

Para fazer aqueles rasgos com um monte de linhas brancas horizontais é só fazer dois cortes horizontais paralelos. Feito isso, você precisa puxar as linhas azuis que estão na vertical também com a ajuda da pinça. Você vai ver que as linhas se soltam facilmente, não precisa de força, apenas paciência para retirar todas. Para dar um acabamento mais interessante, desfie também as beiradas dos cortes para que não fique aquele rasgo reto e sem graça.

Outra dica é fazer esses rasgos horizontais com um estilete e deixar bem desfiado. Aí você põe pra lavar na máquina, que ela já desgasta o tecido sozinha.

Mais sugestões para aplicar nos shorts jeans

– Tachinhas (os spikes)
– Tecidos com outras estampas
– Rendas
– Pérolas
– Pintar de outras cores

Aproveite que o verão está aí e dê uma repaginada naquele shortinho abandonado!

Você encontra várias peças de jeans moletom na loja Consciência Jeans. Visite a Loja de Jeans no Brás na Rua Mendes Junior, 395 ou na Rua Xavantes, 173 em São Paulo ou encontre um revendedor na sua cidade, veja aqui os locais.

Você usa jeans todo dia, mas já parou para pensar como eles são feitos?

O jeans é produzido em todo o mundo, mas a maioria dos consumidores de brim é da Ásia ou América do sul. Já as Filipinas, China e Honduras são produtoras de jeans. Algumas marcas de grife podem ser produzidas domesticamente na Europa, mas estas normalmente estabelecem altos preços para cobrir custos de trabalho elevados. O jeans é feito tanto à mão como na máquina, com grandes fábricas sendo capazes de produzir 2500 peças por dia, de acordo com a Jeans Info.

Pré-produção e corte

Para começar, o jeans é desenhado para um certo tipo de brim, com um modelo criado especialmente para esta variedade têxtil. Um brim esticado precisará de um tipo de produção diferente da do brim não-esticado, por isso modelos precisam ser específicos para a fábrica conseguir a forma desejada.

Depois que os modelos são produzidos para fazer uma gama inteira de tamanhos, eles vão para a parte do corte. Uma vez que o modelo é colocado no brim, as diversas camadas de tecido são cortadas para formarem as partes das pernas, dos bolsos, do cós e da cintura. As partes são empacotadas juntas por componente, com mais de 100 camadas de cortes já prontas.

A costura e o acabamento

O jeans vai para as máquinas de costura, onde é costurado por trabalhadores em máquinas industriais incrivelmente rápidas. Uma máquina destas pode costurar milhares de pontos por segundo, por isso estes trabalhadores devem ser habilidosos para evitar ferimentos quando estão com pressa.

De acordo com a Jeans Info, um trabalhador mediano consegue terminar um jeans em 15 minutos. Em seguida, as roupas costuradas são lavadas em máquinas industriais e processadas para receberem a cor. Este processo pode ser de branqueamento, tingimento ou lavagem de pedra, assim como outros tipos de embelezamento. Quando esta fase está completa, trabalhadores costuram as etiquetas e terminam o processo embalando o vestuário pronto num saco plástico.

Em seguida, eles são distribuídos para mercados do mundo todo e aí sim chegam as lojas para o consumidor final.

Você encontra várias peças de jeans moletom na loja Consciência Jeans. Visite a Loja de Jeans no Brás na Rua Mendes Junior, 395 ou na Rua Xavantes, 173 em São Paulo ou encontre um revendedor na sua cidade, veja aqui os locais.

Olá leitores,

Quando falamos em sustentabilidade e consumo consciente precisamos pontuar que comprar um produto é muito mais do que aquilo que estamos adquirindo. É uma urgência prestar atenção nos valores que estão por trás das mercadorias que compramos. E deve ser assim para tudo o que consumimos. Então, o que seria a moda sustentável? Como identificá-la?

Para isso, temos que pensar em todo o processo de produção da indústria da moda, na utilização de materiais orgânicos e valorização de mão de obra local.

Como deve ser o jeans sustentável

Para que o seu jeans seja sustentável de verdade, ele deve ser feito com algodão orgânico e para produzi-lo é necessário evitar o seu contato com produtos químicos e substâncias tóxicas. O problema é que não temos condições hoje, diante do cenário atual, de nos negar a usar a moda “não orgânica”. Não dá também para fazer um boicote inflexível a tudo isso. O que deve haver é acesso a informação clara e séria que leva à reflexão e consequentemente, à mudança de hábitos. E, mudança de hábitos é a única saída para nosso planeta.

A maioria das pessoas nem pensa sobre isso ou não tem noção do que há por trás das roupas que compra. Saber se uma empresa tem um processo industrial correto, com tecidos orgânicos, processo de tintura correto sem desprezo irresponsável no meio ambiente, valorização de sua mão de obra com respeito às leis trabalhistas, não utilização de mão de obra infantil e programa de aproveitamento de resíduos, não é tarefa fácil. Como consumidores ainda não temos estes dados ou mecanismos claros e eficazes de fiscalização para controle, mas o cenário está mudando e o que há por trás da moda ficará mais claro a cada dia. É só buscar as informações.

Para se ter uma ideia, o processo de fabricação de apenas uma calça jeans consome quantidade de água igual a que uma pessoa precisa para viver durante um ano!!!

Como identificar um jeans sustentável

Não sabe identificar um jeans ecológico? O jeans é verdadeiramente sustentável quando:

– É feito com algodão orgânico e certificado ou, com reaproveitamento de jeans já existente no mercado;

– Mão de obra remunerada de acordo com as leis trabalhistas e atenção à segurança do trabalho;

– Tingimento é natural (uso de corantes naturais como, por exemplo o cultivo sustentável da anileira, fonte de índigo natural- o azul vegetal – e o cultivo de alfafa, aveia e trigo que são fontes de clorofila, o pigmento verde).

– Programa de reaproveitamento da água utilizada na lavagem que, para isso deve ser sem produtos químicos;

– Programa de reciclagem de resíduos, reduzindo quase em sua totalidade o lixo têxtil. – Tem um design interessante, que chame a atenção do consumidor.

– Todo o processo de produção deve obedecer à legislação e às normas ambientais, buscando como complemento o melhor aproveitamento no uso de recursos naturais e a preservação da natureza e da biodiversidade.

Agora ficou mais fácil para saber se o jeans que você usa é ecológico ou não. Isso, pelo menos, já é o início de uma consciência sustentável, que deve ser o futuro do pensamento mundial.

Você encontra várias peças de jeans moletom na loja Consciência Jeans. Visite a Loja de Jeans no Brás na Rua Mendes Junior, 395 ou na Rua Xavantes, 173 em São Paulo ou encontre um revendedor na sua cidade, veja aqui os locais.

Olá leitores,

Se tem um assunto que nunca sai de moda é a sustentabilidade. Afinal, é algo que devemos ter em mente em todas as esferas de nossa vida e de nosso dia a dia para preservar o nosso planeta. E o mundo da moda não ia ficar de fora dessa.

A moda cada vez mais volta o seu olhar para as questões socioambientais. Palavras como sustentabilidade, responsabilidade social e reciclagem passaram a ser agregadas, a partir dos anos 1990, ao dicionário da indústria da moda, que conta com um dilema. Ou se adequa às novas regras – algumas ditadas pela própria natureza, materializadas pela escassez de água e de outros recursos naturais – ou poderá ver sua marca perder dividendos, uma vez que a moda verde funciona como um novo filão de mercado.

É que cresce, a cada dia, o número de consumidores conscientes. Para não perder o bonde da história, a indústria da moda, aos poucos, vem dando resposta a essa fatia de mercado com os “produtos verdes”.

Por ser um fenômeno social e cultural, a moda dita formas de comportamento, transformando algumas roupas em ícones, sendo o jeans um exemplo. Esse vestuário tão comum em qualquer classe social, entra o século XXI não mais vestindo mineiros e vaqueiros como antigamente, mas sim os consumidores conscientes, daí a algumas indústrias investirem no jeans ecológico.

Reciclar processos

A estilista Raquel Araújo Martins, com mestrado em comportamento do consumidor de calça jeans, trabalha com assessoria de criação e lavanderia jeans e afirma: “Há algum tempo a indústria da moda se volta para a sustentabilidade. Depois de reciclar os materiais, agora, é a vez de reciclar os processos”.

A tendência do produto sustentável é muito forte, mas ainda conta um agravante: o custo. Infelizmente, o processo de produção, sobretudo em escala industrial, à luz da sustentabilidade “é caro”, argumenta. Explica que, “mesmo nos países com sistema fabril bem organizado a exemplo da França, é caro”, reforça. A saída da indústria, que cada vez mais, aposta em tecnologia em detrimento de mão-de-obra humana, é solucionar cada passo da cadeia produtiva.

A estilista admite que essa filosofia está indo para dentro da empresa, ou seja, o sistema de gestão sustentável, que, além de não prejudicar o meio ambiente, traz benefícios às pessoas. A maioria das marcas que envereda para este nicho de mercado está voltada para a exportação. Cita os casos da marca Osklen, que fabrica parte dos produtos na linha verde e a Natural Fashion, na Paraíba, e trabalha com algodão orgânico.

Jeans

A água é um dos principais elementos na cadeia de produção do jeans, cujo gasto médio para a fabricação de uma calça é de 42 litros. A lavanderia constitui um dos processos da cadeia produtiva que causa mais impacto, tanto pelo gasto de água, quanto pelo uso de produtos químicos. Muitas lavanderias realizam reuso de água para minimizar os impactos do processo.

Existem empresas que estão optando pelo ozônio a fim de diminuir o uso de água. A lavagem com ozônio é mais econômica, porém limita as variações de cores.

A produção de jeans verde (algumas marcas estão produzindo, sendo a Levi´s uma delas) é uma tentativa de diminuir os impactos, sobretudo com o gastos de água e uso de produtos químicos. “Além de mais caros, apresentam poucas variações de cores” revela.

“Hoje, o tingimento é industrial e com produtos químicos”. O jeans ecológico, guardadas as devidas proporções, representa um retorno aos métodos artesanais de produção. Ou, no mínimo, serve para amenizar os impactos da indústria no meio ambiente. “No início, o processo de lavanderia era artesanal”, lembra Raquel Araújo, completando que tudo começou quando dois estilistas resolveram jogar pedra-pomes na máquina para fazer o processo de desgaste. Hoje, o desgaste é feito de forma industrial.

A produção voltada para sustentabilidade, pelo menos no Brasil, ainda é constituída de ações isoladas buscando um mercado diferenciado, que demandam investimentos em pesquisa e desenvolvimento. Mas, aos poucos, as coisas estão mudando. As pessoas – e o mercado – estão mais conscientes e essa indústria sustentável só tende a aumentar. Jeans ecológico é o futuro!

Você encontra várias peças de jeans moletom na loja Consciência Jeans. Visite a Loja de Jeans no Brás na Rua Mendes Junior, 395 ou na Rua Xavantes, 173 em São Paulo ou encontre um revendedor na sua cidade, veja aqui os locais.

Quando se fala em moda, principalmente moda mais popular, não tem como não falar no jeans. Existe coisa mais democrática, mais ajustável a qualquer tipo de estilo?

Todo mundo usa, todo mundo conhece, mas você sabe de onde veio o jeans? Como ele surgiu? Assim como todas as coisas, o jeans tem uma história sim, e é essa que vamos contar agora.

O começo

Tudo começou nos Estados Unidos, no século XIX, durante a corrida pelo ouro. Os mineradores trabalhavam incessantemente, sujeitos a todo tipo de situação, e precisavam de roupas que fossem resistentes o suficiente para o trabalho pesado nas minas. Em 1853, o jovem Levi Strauss, um judeu alemão, foi ao velho oeste americano vender lona para cobrir as carroças dos mineradores, mas devido à saturação do mercado, seus produtos começaram a se acumular nas prateleiras. Ao observar os trabalhadores nas minas, percebeu que suas roupas não resistiam ao trabalho pesado, e que eles precisavam de algo mais durável para a atividade que exerciam. Sem perder tempo, Levi Strauss levou um dos trabalhadores a um alfaiate, e com o tecido que não conseguia vender, confeccionou uma calça para ele, na cor marrom.

Denim

Logo, as calças feitas com a lona se espalharam entre os mineradores. No entanto, esse material era muito rígido e desconfortável, o que fez Strauss buscar um tecido de igual resistência, porém, mais flexível. Então, ele foi para a Europa e lá achou um tecido de algodão sarjado, uma espécie de brim, que vinha da região de Nîmes, na França e era utilizado pelos marinheiros genoveses. Do seu local de origem, veio o nome denim, “de Nîmes”.

Em 1872, o então fabricante de capas para equinos, Jacob Davis, escreveu uma carta para Strauss, dizendo que, com o tempo e o peso das pepitas de ouro, os bolsos das calças dos mineradores começavam a cair. Propôs, então, uma solução: unir os bolsos às calças com o mesmo tipo de rebite de metal que se utilizava nas correias dos cavalos. Mas, Davis queria a patente da ideia, que foi paga for Strauss. A partir daí, os dois se juntaram em uma próspera sociedade na produção das calças de denim.

Melhorias

O primeiro lote de calças tinha como código o número 501, que nomeou o clássico e mais famoso modelo da Levi’s. Aos poucos, as calças jeans foram sendo aprimoradas. Em 1860 foram adicionados os botões de metal. Em 1886, veio a etiqueta de couro presa ao cós da calça.

A cor índigo, pela qual o jeans é conhecido hoje, só apareceu por volta de 1890 quando Strauss decidiu tingir as peças com o corante de uma planta chamada Indigus. Foi mais uma de suas estratégias para transformar a sua criação em uma peça mais atraente. Em parceria com seus irmãos e cunhados fundou a Levi Strauss & Co. Os bolsos traseiros só foram inseridos em 1910.

Popularização

O jeans começou a se popularizar na década de 30, quando, usado pelos cowboys norte-americanos, quando apareceu em filmes que retratavam o clima western, que se tornou moda. Durante a Segunda Guerra Mundial, os soldados norte-americanos usavam uniformes confeccionados com o tecido, dando ao denim uma imagem de virilidade. Após a vitória dos Aliados, o jeans se espalhou pelo continente Europeu.

Rebeldia

O denim atravessou o século XX, se transformando no artigo de moda mais democrático e popular existente. Na década de 40, os cowboys do asfalto montavam suas motos Harley-Davidson trajando o jeans. Mas foi na década de 50 que o jeans se transformou em símbolo de rebeldia, quando, no filme Juventude Transviada, o ator James Dean, no papel do jovem e rebelde Jim Stark, apareceu usando a combinação clássica: calça jeans e camiseta branca. Além de Dean, Marlon Brando e Elvis Presley contribuíram para que o artigo se disseminasse entre os jovens da época, que teve sua imagem intrinsecamente ao rock. A imagem rebelde do jeans se tornou tão forte, que o traje passou a ser proibido nas escolas e em lugares como cinemas e restaurantes. Logo depois, novas modelos, como Marylin Monroe, usavam o jeans com um apelo sensual.

O jeans e os jovens

Depois de James Dean e Marlon Brando, vieram os Beatles, Bob Dylan e Jimi Hendrix, e o jeans continuou sendo a peça principal do visual jovem. Na década de 70, com a guerra do Vietnã, surgia um novo grupo, cujos ideais eram baseados na busca pela paz. Os hippies americanos adotaram o jeans como peça essencial do visual largado, e mais uma vez ele se tornou parte de uma cultura jovem. Foram os hippies que introduziram a ideia de customização das peças, feita por meios artesanais, que logo entrou em processos industriais. Ele havia entrado de vez para o vestuário, como uma peça funcional e barata, sempre ligado a um símbolo de juventude.

Na mesma época o jeans inicia sua globalização e se insere na indústria europeia, que transformou a aprimorou o design e o acabamento, se tornando grande referência na produção do artigo na indústria da moda. Levi’s, Lee e Mustang se consagravam como marcas de grande nome no segmento.

Jeans nas passarelas

A primeira vez que o jeans subiu nas passarelas foi ainda nos anos 70, durante uma apresentação de Calvin Klein. O estilista foi bastante criticado pelos mais conservadores, que não imaginavam o que se tornaria aquele artigo. A campanha publicitária da grife colocava a jovem Brooke Shields trajando uma calça jeans, e então, a seguinte frase: “Você sabe o que há entre mim e a minha Calvin? Nada”. Desde então, a Calvin Klein estabelece campanhas ousadas e polêmicas.

Aos poucos, muitos estilistas importantes adotaram o jeans, por perceberem que se tratava de uma peça simples e de expressão. Na década de 80, as pessoas começaram a desejar mais criatividade na hora de se vestir, e o jeans havia se consolidado como uma peça de estilo autêntico, se fortalecendo como moda casual.

Mas afinal por que Jean?

Os marinheiros genoveses chamavam suas calças de trabalho de “genes” que era uma espécie de abreviação de Genova, cidade portuária italiana. E ao falar “Genes”, com o forte sotaque italiano, acabou se tornando “jeans” e assim se espalhou pelo mundo.

O jeans atravessou o século XX sofrendo muitas transformações, resistindo às tendências e modismos, propagando estilos e comportamentos e se tornando o maior fenômeno já visto na história da moda!

Você encontra várias peças de jeans moletom na loja Consciência Jeans. Visite a Loja de Jeans no Brás na Rua Mendes Junior, 395 ou na Rua Xavantes, 173 em São Paulo ou encontre um revendedor na sua cidade, veja aqui os locais.

Olá leitores,

A calça jeans é uma peça básica no seu guarda-roupa e merece alguns cuidados, o Portal EcoD disponibiliza quatro dicas para tornar a peça mais sustentável. Veja só:

Evite o uso de secadoras

Colocar seu jeans no varal é muito mais econômico e ecológico do que utilizar uma secadora, principalmente no verão, quando o calor em várias partes do Brasil atinge o seu pico. Como o vento natural é mais suave do que o mecânico, a vida útil da peça é aumentada.

Use bastante

A calça jeans possui a resistência como sua característica principal. Então, por que lavá-la todos os dias? Use a peça o máximo que puder e diminua o período de tempo entre cada lavagem.

Customize

O seu jeans rasgou? Em vez de desprezar a peça, aproveite e use a criatividade para inovar. Utilize a técnica do patchwork, pegue sobras de outros tecidos e cubra aquele rasgão. Ou então, corte a calça e faça uma bermuda. A sua roupa ficará muito mais estilosa e você terá uma peça nova.

Doe

Se você procurar bem no seu guarda-roupa, com certeza achará aquela peça em jeans que não usa mais. Então por que não doar? Você estará organizando seus pertences, dando-lhes nova utilidade e ajudando a quem precisa.

Viu como é fácil se tornar uma pessoa mais sustentável?? Mãos à obra!

Você encontra o jeans claros na loja Consciência Jeans. Visite a Loja de Jeans no Brás na Rua Mendes Junior, 395 ou a Loja na  Rua Xavantes, 173 em São Paulo ou encontre um revendedor na sua cidade, veja aqui os locais.

Olá leitores,

Uma das peças que todo closet tem obrigação de ter é o shorts jeans. Democrático e fácil de combinar, o shorts se torna um aliado em todos os estilos, podendo ser usado em produções que vão desde a praia até para sair à noite. Ele é item garantido para todos os estilos!!

Todo mundo pode ser feliz com essa peça mais do que coringa. Para as magrinhas o shorts jeans é recomendação certa independente do modelo, todos eles caem bem.
Para quem tem o quadril largo a dica é optar por modelos sem pregas, com pouco volume, sem lavagens e em cores mais escuras, essas dicas ajudam a diminuir e disfarçar a região do quadril. E quem tem o quadril fininho pode abusar dos volumes, lavagens e outros efeitos no tecido sem medo.

Já para as mulheres plus size, a dica fica para prestar atenção em alguns detalhes, ele não pode ser muito curto ou colado para não chamar tanta atenção para o bumbum ou para as gordurinhas. O ideal são os shorts médios e mais folgados, estilo boyfriend.

Aliás, os modelos estilo boyfriend, mais larguinho e compridinho, e o destroyed, cheio de desfiados e rasgos, estão sempre em alta. Já o hot pants, que são aqueles com a lateral mais curta e cintura alta, chegaram há pouco tempo nas lojas, mas já ganharam a preferência das mulheres. Não dá pra eleger o modelo mais usado, pois são muitas opções à nossa disposição nas araras, e isso é o mais bacana de tudo: tem pra todo mundo.

O short jeans é uma peça bem democrática, é aceito em várias ocasiões e pode render coordenações interessantes acrescentando um toque despojado ao look. Vamos ver as melhores combinações abaixo:

camisa-com-short
Fonte: Reprodução

Combinado com top e camisa é um look perfeito para o dia e praia, pode apostar nessa que não tem erro!

hot-pants-short
Fonte: Reprodução

As Hot Pants que são a maior novidade no mundo jeans ficam incríveis se bem combinadas com uma parte de cima um pouco mais discreta, com salto alto e uma escolha bem feita pode ser usada para curtir a noite.

vanessa-hudgens-short-jeans
Fonte: Reprodução

Combinação super despojada com camiseta estampada e camisa jeans.

shorts-jeans-blusa
Fonte: Reprodução

Esse é para os dias mais fresquinhos que também temos no verão né? Cai super bem com moletom e oxford!

grazi-massafera-shorts-jeans
Fonte: Reprodução

Uma das combinações mais perfeitas, com sapatilha e regata. Esse look combina muito com o verão, branco e jeans dá as mãos  com a praia! Aposta certeira tanto pro dia quanto para curtir um bar a beira mar a noite!

short-cardigan
Fonte: Reprodução

Com cardigã e ​camisetinha, em um tom diferente do jeans tradicional fica show também!

short-jeans-blaser
Fonte: Reprodução

​E o toque que um blazer de bom corte da no jeans? Apaixonante essa combinação do branco com o jeans e as listras.

short-jeans-cardiga-feminino
Fonte: Reprodução

 Esse é uma boa pedida para a noite, todo bordado combinado com uma camisa de tecido leve e salto alto, ta pronta para arrasar!

short-jeans-top
Fonte: Reprodução

Mais uma tendência que chegou pra ficar o destroyed da Consciência combinado com o floral, a cara do verão brasileiro!

short-jeans-blusa-larga
Fonte: Reprodução

Vamos encerrar com o boyfriend, o queridinho dos nossos closets!
Aqui ele vem com camiseta estampada no estilo manchadinho tiedye de cor uniforme.
Depois dessas dicas todas, tira o seu do armário e leva ele pra rua também!

Você encontra o jeans claros na loja Consciência Jeans. Visite a Loja de Jeans no Brás na Rua Mendes Junior, 395 ou a Loja na  Rua Xavantes, 173 em São Paulo ou encontre um revendedor na sua cidade, veja aqui os locais.

Olá leitores,

Nos dias de hoje, ainda costumo ouvir que machismo não existe e feminismo é coisa de mulher mal resolvida. E ai pensando nisso e lembrando de um post que li em uma das minhas passadas pelas timelines alheias, que na teoria era para remeter um pouco de graça, mas foi falho na minha opinião, que dizia:

“Se uma mulher tiver mais livros que sapatos, case-se com ela.”

Comecei a pensar sobre a paixão das mulheres, algumas por moda outras por estudo, ou vida profissional, e assim por diante. E também sobre o porque do apego de cada uma por bolsas, sapatos, maquiagens ou roupas poderiam torná-las menos dignas de um casamento.

Me perguntei como algumas mulheres ainda cultivam estereótipos como o de que mulheres muito bonitas geralmente são burras, ou mulheres que amam moda são fúteis e tem a cabeça “vazia” e, pior ainda, mulheres que não amam ser nerds são menos dignas de um relacionamento e assim se deixam aprisionar na invisibilidade de um machismo disfarçado.

Estamos vivendo uma época em que não faz mais sentido se prender em estereótipos, e que sua liberdade está em poder ditar os próprios gostos e sua própria identidade sem ser rotulada. Em poder amar bolsas e livros, sapatos e homens, vestidos e faculdade, musculação e desenho animado, videogames e bebidas, e tudo mais que julgar importante para você sem ser submetida as opiniões e julgamentos alheios.

Liberte se dessa visão machista e faça sim, com respeito ao seu próprio corpo e seu próprio coração, o que você tiver vontade de fazer!

mulher-fazendo-compras
Fonte: Reprodução

Você encontra o jeans claros na loja Consciência Jeans. Visite a Loja de Jeans no Brás na Rua Mendes Junior, 395 ou a Loja na  Rua Xavantes, 173 em São Paulo ou encontre um revendedor na sua cidade, veja aqui os locais.